Ronda 4 - O que partilhamos: refletir e inspirar

Está na hora de pegar na caneta e começar a escrever a sua carta final!

O tema da ronda final é “O que partilhamos: refletir e inspirar”. Pode encontrar em baixo sugestões de tópicos e considerações a pensar e a desenvolver relacionados com este tema, que esperamos que ajudem a inspirar-se sobre o que escrever. Sempre que possível, relacione o conteúdo das cartas com a sua experiência pessoal e profissional, e espicace a curiosidade das crianças!

Estudantes na Festa de Abertura de Cartas com Ciência (Timor-Leste, fevereiro 2021)

Lembrete: Não partilhe qualquer informação de contacto adicional nem incentive a sua ou o seu estudante a continuar a corresponder-se consigo fora do programa Cartas com Ciência.

 

O que partilhamos: refletir e inspirar

Este tema é intencionalmente mais vago do que os outros, mas é importante: deixamos sugestões para que reflita sobre como se construiu uma ligação única ao longo deste ano através das vossas cartas. 

 

Confie nos seus instintos e a use o que sabe sobre a sua amiga ou o seu amigo por correspondência para determinar a melhor forma de o/a inspirar e de concluir a vossa conversa com uma mensagem de empoderamento.

 

Sugestões (a ideia não é responder a todas estas perguntas; escolha 1-3 para desenvolver, tendo em conta o limite de máximo de 2 páginas de texto por carta e não se esquecendo de responder à própria carta que recebeu)

 

  • Partilhe o que acha mais especial, fixe/legal, ou interessante sobre a sua ou o seu correspondente! Encoraje a continuar a fomentar esta característica, talento, ou competência.

  • O que é que aprendeu com a sua ou o seu correspondente? O que vai fazer com esses novos conhecimentos?

  • Do que é que se vai lembrar mais ou melhor desta sua experiência de trocar cartas?

  • Que conselhos profissionais ou pessoais ou palavras de sabedoria pode partilhar?

  • Partilhe recursos que possam ser úteis para o ingresso no ensino superior e uma carreira científica.

  • Partilhe ideias para diversão de Verão em casa, de preferência com necessidade mínima de recursos. Podem ser procedimentos para investigações científicas seguras e simples, em casa, títulos de livros que poderiam consultar na biblioteca, ou recomendações digitais como canais do YouTube para apoiar a aprendizagem.

 

Lembre-se, esta descrição sobre ultrapassar obstáculos é uma componente importante da sua carta, mas não deve ser a carta inteira. O principal é estabelecer uma conversa natural e informal, interagindo também com o conteúdo da carta que recebeu e respondendo às perguntas que tiverem sido feitas. Não se esqueça que uma boa carta deve ter até duas páginas de texto, entrecortadas com elementos visuais sempre que possível – fotografias, imagens, desenhos, mapas... Sobretudo, evite longas passagens de texto. Mais informações em baixo para ajudar a escrever cartas inesquecíveis.

Pode ainda consultar aqui conselhos adicionais para interação com estudantes que digam não gostar de ciência.

 

Perguntas Frequentes

Pode consultar aqui as nossas respostas às perguntas mais frequentes de cientistas por correspondência.

 

Materiais da Formação

Recorde os nossos vídeos e diapositivos  com instruções, sugestões e conselhos sobre como escrever Cartas com Ciência, e exemplos de boas práticas para preparar cartas inesquecíveis.


Recorde também o vídeo e diapositivos  sobre a logística do programa.  Pode aceder a mais recursos da formação na sua turma da Google Classroom (como o vídeo sobre situações excecionais e o código de conduta)

Não pense demasiado, ponha as dicas de lado, e relaxe a escrever a sua carta. Antes de terminar a sua carta, confira esta lista de verificação para garantir que não se esqueceu de nada.

Boa escrita de cartas!